Direitos Humanos tem novos representantes no DF

Empossados novos membros do Conselho Distrital de Direitos Humanos

Trinta e dois conselheiros titulares e 19 suplentes da sociedade civil e do poder público assumiram as funções em solenidade no Palácio do Buriti

O Governo do Distrito Federal deu posse, em cerimônia na tarde desta segunda-feira (17), aos novos membros do Conselho Distrital de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos (CDPDDH). Foram empossados 32 titulares e 19 suplentes do poder público e da sociedade civil, para fortalecer, fiscalizar e promover os direitos humanos no DF.

Cerimônia de posse dos novos conselheiros do CDPDDH, que representam o poder público e a sociedade civil, foi realizada nesta segunda-feira (17), no Palácio do Buriti | Fotos: Tony Oliveira/Agência Brasília

“O nosso trabalho é cuidar das pessoas e temos um suporte muito grande de conselhos que estão aqui compondo dentro da Sejus, onde a gente consegue unir sociedade civil e governo”Marcela Passamani, secretária de Justiça e Cidadania

A cerimônia ocorreu no Palácio do Buriti com a participação do governador em exercício, Paco Britto; dos secretários da Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, e da Casa Civil, Gustavo Rocha; e da deputada federal Erika Kokay. Para representar os novos conselheiros, participaram da solenidade o procurador Eduardo Sabo e conselheiro do poder público; e o conselheiro da sociedade civil, Gustavo Martins Simão.

O nosso trabalho é cuidar das pessoas e temos um suporte muito grande de conselhos que estão aqui compondo dentro da Sejus, onde a gente consegue unir sociedade civil e governo”, destacou Marcela Passamani.

O Conselho Distrital de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos foi criado há mais de 20 anos no DF, assegurado na Constituição Federal e na Lei Orgânica do DF. Cabe a ele fiscalizar e prevenir atos de violência de qualquer tipo de direito humano. “O principal papel é formular políticas públicas, além de receber denúncias”, explicou o subsecretário de Direitos Humanos e Igualdade Racial e conselheiro titular do poder público, Juvenal de Araújo Júnior.

Durante o discurso, o governador em exercício Paco Britto fez questão de citar ações do governo no segmento, como “a criação da Secretaria da Mulher, o atendimento incansável às pessoas em situação de rua e a criação dos auxílios sociais”, e mandar um recado aos novos conselheiros: “Conto com vocês para que caminhemos para um Distrito Federal mais justo”.

Sociedade civil e poder público

“A minha intenção no conselho é dar oportunidade para quem precisa de verdade”, afirma Gustavo Martins Simão, conselheiro que representa a sociedade civil

O conselheiro empossado da sociedade civil Gustavo Martins Simão tem uma história pessoal que se mistura com o papel do CDPDDH. Adotado por um casal em Curitiba (PR), ele busca levar às pessoas em vulnerabilidade as mesmas oportunidades que teve.

“Precisamos ver a situação do outro e nos colocar no lugar deles. Precisamos andar juntos [sociedade civil e poder público] para ouvir e canalizar nosso trabalho para criar novas histórias. A minha intenção no conselho é dar oportunidade para quem precisa de verdade”, disse.

Outro membro da sociedade civil, Elianildo Nascimento foi empossado conselheiro titular pela segunda vez. Para ele, o novo grupo do colegiado tem uma série de desafios para serem enfrentados.

“São inúmeros, como a questão do sistema prisional, com denúncias relativas à tortura, nós temos as pessoas em situação de rua, com inúmeras outras necessidades que têm sido objeto de avaliação. Temos a questão específica do trabalho análogo à escravidão. Entre tantas outras pautas, as questões vinculadas à saúde e à moradia, além das temáticas das pessoas com deficiência e LGBTQIA+”, adiantou.

Representando o poder público, o procurador e conselheiro Eduardo Sabo destacou a importância do conselho na criação de políticas públicas. “A promoção e a defesa dos direitos humanos são interesse de todos. O papel não é só investigar [as violações], mas propor e questionar políticas públicas que atendam a todos os segmentos”, comentou.

FONTE: AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: REDAÇÃO GRUPO M4

UMA MARCA DO GRUPO

*CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK, SIGA-NOS NO INSTAGRAM E TWITTER, COMPARTILHE AS NOSSAS PUBLICAÇÕES*

*Instagram* - https://www.instagram.com/tribunadobrasil/

*Facebook* - https://web.facebook.com/tribunadobrasil.BR/

*Twitter* - https://twitter.com/tribunabrasilBR

*e-Mail*: grupoM4.contato@gmail.com

#brasil #brasilia #riodejaneiro #saopaulo #ceara #bahia #minasgerais #riograndedosul #riograndedonorte #santacatarina #jornalista #andersonmiranda #noticias #grupom4 #comunicacao #producao #publicidade #tribunadobrasil #tribunadodf #alobrasilia #daquidf #eixonacional #deputadosesenadores #prefeitosevereadores #entendercondominio #folhadodf #informaconcurso #jknoticias #jornaldoentorno #maisaguasclaras #opasquimdobrasil #pautanacional  #consultarimoveis #jornalismo

 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

نموذج الاتصال