Com nova rotina de trabalho, profissionais que não pararam na pandemia dão dicas de proteção - Alô Brasília

Últimas

quarta-feira, 3 de junho de 2020

Com nova rotina de trabalho, profissionais que não pararam na pandemia dão dicas de proteção

Operadores de Caixa, açougueiros, líderes de setor do Fort Atacadista
contam o que agregaram em sua rotina em meio à pandemia
Eles não trabalham em hospitais, mas estão na linha de frente de atividades essenciais e seguem suas funções regularmente durante a pandemia. Todos concordam que a vida mudou. Operadores de caixa, açougueiros, padeiros, líderes de apoio e equipes de limpeza atuantes em supermercados e atacarejos mostram resiliência e dão dicas de higienização, cuidados e proteção para desempenhar o trabalho, atender ao público e manter-se saudável.

Jean Lobato da Silva, é Encarregado de Açougue, na rede de atacarejos Fort Atacadista, que fica em Ceilândia Norte, no Distrito Federal e conta que ao chegar em seu setor de trabalho, a primeira providência é fazer a higienização das botas, em seguida, lavar bem as mãos, descartar a máscara em uso, trocando-a por uma limpa e colocar a touca descartável. Devido ao cargo de liderança, Jean reforça diariamente a importância destes cuidados, aos demais integrantes da equipe de açougue. “Sabemos que o momento é delicado, e em nossa área que era limpa sempre, agora aumentamos a frequência. Os balcões são higienizados a cada 10 minutos e a orientação é para que toda vez que se tocar em produtos, a dica é lavar as mãos em seguida. É importante seguirmos estes procedimentos, de lavagem das mãos, uso de máscara e do álcool gel tanto em casa, no serviço e também ao circular nas ruas no trajeto do trabalho”, relata Jean.

A funcionária Líder de Apoio, da rede de supermercados Comper, Joacélia dá dicas na hora de bater o ponto. Nada de tocar os números com as mãos, o ponto deve ser batido com o próprio cartão. “Eu chego no trabalho, higienizo as mãos, troco a máscara usada pela limpa e bato o ponto, com o próprio cartão, para evitar o contato na superfície da máquina. E toda vez que atendo um cliente e pego em produtos, logo em seguida lavo as mãos por um tempo médio de 20 segundos”, reforça Joacélia. 

  
Foco na saúde – A crise provocada pela pandemia do novo Coronavírus tem levado as empresas a adotarem soluções inovadoras que atendam às novas necessidade de colaboradores, empresas e principalmente dos consumidores. De acordo com pesquisa feita pela Accenture, em 15 países, 60% dos respondentes estão dedicando mais tempo ao autocuidado e bem-estar mental, com cerca de 6 em cada 10 consumidores (57%) alegando que teriam começado a se exercitar mais em casa. No mês de abril, o Fort Atacadista transformou um projeto presencial em on-line para proporcionar aos seguidores das mídias digitais aulas qualificadas de exercícios físicos. Com um profissional dando orientações e dicas, as aulas online de exercícios acontecem às terças e quintas nas mídias sociais das redes do Fort.

O distanciamento social está promovendo a criação de novos hábitos e uma consciência de saúde e cuidados sanitários que têm a tendência de continuarem sendo adotados após o fim da pandemia no universo corporativo. “O mundo vai ser diferente após o Coronavírus e a nossa capacidade em reagir com rapidez aos novos desafios, será um diferencial que beneficiará as equipes de colaboradores e o público consumidor", Willian Lima - Gerente Comercial Fort Atacadista DF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog do Poliglota

Alô Goiás

Blog do PAULO MELO

Alô Brasília

Coluna do PM

Blog do Aderivaldo Cardoso

BLOG DO HALK

Melhores da semana

Destaque

Valor do BRB aumenta mais de 400% no mercado e banco passa a valer R$ 6 bilhões

A maior valorização da história do Banco de Brasília ocorre após parceria entre a instituição financeira e o Flamengo Foto: José Me...