Com nova rotina de trabalho, profissionais que não pararam na pandemia dão dicas de proteção - Alô Brasília

Últimas

quarta-feira, 3 de junho de 2020

Com nova rotina de trabalho, profissionais que não pararam na pandemia dão dicas de proteção

Operadores de Caixa, açougueiros, líderes de setor do Fort Atacadista
contam o que agregaram em sua rotina em meio à pandemia
Eles não trabalham em hospitais, mas estão na linha de frente de atividades essenciais e seguem suas funções regularmente durante a pandemia. Todos concordam que a vida mudou. Operadores de caixa, açougueiros, padeiros, líderes de apoio e equipes de limpeza atuantes em supermercados e atacarejos mostram resiliência e dão dicas de higienização, cuidados e proteção para desempenhar o trabalho, atender ao público e manter-se saudável.

Jean Lobato da Silva, é Encarregado de Açougue, na rede de atacarejos Fort Atacadista, que fica em Ceilândia Norte, no Distrito Federal e conta que ao chegar em seu setor de trabalho, a primeira providência é fazer a higienização das botas, em seguida, lavar bem as mãos, descartar a máscara em uso, trocando-a por uma limpa e colocar a touca descartável. Devido ao cargo de liderança, Jean reforça diariamente a importância destes cuidados, aos demais integrantes da equipe de açougue. “Sabemos que o momento é delicado, e em nossa área que era limpa sempre, agora aumentamos a frequência. Os balcões são higienizados a cada 10 minutos e a orientação é para que toda vez que se tocar em produtos, a dica é lavar as mãos em seguida. É importante seguirmos estes procedimentos, de lavagem das mãos, uso de máscara e do álcool gel tanto em casa, no serviço e também ao circular nas ruas no trajeto do trabalho”, relata Jean.

A funcionária Líder de Apoio, da rede de supermercados Comper, Joacélia dá dicas na hora de bater o ponto. Nada de tocar os números com as mãos, o ponto deve ser batido com o próprio cartão. “Eu chego no trabalho, higienizo as mãos, troco a máscara usada pela limpa e bato o ponto, com o próprio cartão, para evitar o contato na superfície da máquina. E toda vez que atendo um cliente e pego em produtos, logo em seguida lavo as mãos por um tempo médio de 20 segundos”, reforça Joacélia. 

  
Foco na saúde – A crise provocada pela pandemia do novo Coronavírus tem levado as empresas a adotarem soluções inovadoras que atendam às novas necessidade de colaboradores, empresas e principalmente dos consumidores. De acordo com pesquisa feita pela Accenture, em 15 países, 60% dos respondentes estão dedicando mais tempo ao autocuidado e bem-estar mental, com cerca de 6 em cada 10 consumidores (57%) alegando que teriam começado a se exercitar mais em casa. No mês de abril, o Fort Atacadista transformou um projeto presencial em on-line para proporcionar aos seguidores das mídias digitais aulas qualificadas de exercícios físicos. Com um profissional dando orientações e dicas, as aulas online de exercícios acontecem às terças e quintas nas mídias sociais das redes do Fort.

O distanciamento social está promovendo a criação de novos hábitos e uma consciência de saúde e cuidados sanitários que têm a tendência de continuarem sendo adotados após o fim da pandemia no universo corporativo. “O mundo vai ser diferente após o Coronavírus e a nossa capacidade em reagir com rapidez aos novos desafios, será um diferencial que beneficiará as equipes de colaboradores e o público consumidor", Willian Lima - Gerente Comercial Fort Atacadista DF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alô Goiás

Blog do PAULO MELO

Alô Brasília

Melhores da semana

Destaque

Covid-19: Casos caem 79,23% em uma semana

Média de mortes por covid-19 no Brasil cai 10,35% em uma semana A média diária de mortes por covid-19, de acordo com a média móvel de sete d...

Campanha contra a Dengue