Identidade de vítimas do COVID-19 devem ser resguardada diz MPDFT - Alô Brasília

Últimas

quarta-feira, 8 de abril de 2020

Identidade de vítimas do COVID-19 devem ser resguardada diz MPDFT

Unidades de saúde devem resguardar identidade de vítimas fatais da Covid-19

Ministério Público reconhece o importante trabalho dos meios de comunicação durante a pandemia, entretanto a recomendação visa resguardar o direito à intimidade e à privacidade das vítimas, bem como de seus familiares
 
A força-tarefa do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) que acompanha as ações de combate ao novo coronavírus recomendou à Secretaria de Saúde (SES) que expeça ato normativo para proibir as unidades de saúde de divulgar aos veículos de comunicação os dados pessoais das vítimas fatais da Covid-19. Após a orientação, o governo local informou que não fornecerá dados pessoais como nome, filiação, endereço, profissão ou qualquer outro que permita a identificação de seus titulares à imprensa.
É permitida a divulgação de dados objetivos, como causa da morte, gênero, idade e comorbidades prévias. Com a recomendação, expedida em 3 de abril, pretende-se evitar uma exposição desnecessária e que possa gerar mais sofrimento e preconceito contra os familiares das vítimas.
“O Ministério Público reconhece o trabalho essencial que a imprensa está fazendo na divulgação de todas as medidas de prevenção e contenção à Covid. A recomendação é para evitar a exposição inadequada das vítimas, que gera um sofrimento adicional às famílias que vivem o luto e não puderam nem se despedir de seus entes queridos”, explica o promotor de Justiça de Defesa da Saúde Clayton Germano. As vítimas da doença são sepultadas com caixão lacrado e sem velório.
Para reforçar a parceria com os veículos de comunicação, a Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde (Prosus) entrou em contato diretamente com jornalistas de veículos locais e falou da importância do trabalho da imprensa, além de sensibilizar para a preservação da intimidade diante do difícil momento que vivem as famílias das vítimas da Covid-19. Aqueles que tiverem os nomes de parentes divulgados e se sentirem prejudicados, podem recorrer ao Judiciário. 
Leia aqui a íntegra da recomendação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alô Goiás

Blog do PAULO MELO

Alô Brasília

Melhores da semana

Destaque

Rede Comper de Supermercados entrega 3 veículos HB20 da promoção Natal dos Sonhos

Três moradores do Distrito Federal sorteados com veículos HB20 Sedan zero quilômetro, receberam seus prêmios esta semana na sede da loja Com...

Campanha contra a Dengue