Fumar maconha aumenta o risco de complicações do coronavírus - Alô Brasília

Últimas

sexta-feira, 10 de abril de 2020

Fumar maconha aumenta o risco de complicações do coronavírus

Fumar maconha aumenta o risco de complicações do coronavírus


Se você está fumando maconha para aliviar o estresse durante a pandemia de coronavírus, pense duas vezes. É isso que dizem os especialistas quando o tema é maconha e COVID-19. 
Fumar maconha, mesmo ocasionalmente, pode aumentar o risco de complicações mais graves do novo coronavírus. “Quando você fuma maconha, as vias aéreas sofrem algum grau de inflamação, muito semelhante à bronquite, e também muito parecido com o tipo de inflamação causada pelo fumo ", disse o pneumologista Albert Rizzo, diretor médico da Associação Americana do Pulmão. “Com isso, você tem alguma inflamação das vias aéreas e acrescenta uma infecção sobre ela. Portanto, há, sim, chances de mais complicações".
Mas e aquele seu amigo que começou a fumar agora e não fuma muito, também tem problema? 
O problema, de acordo com o médico Mitchell Glass, pneumologista e porta-voz da Associação Americana do Pulmão, é que a última coisa que você deseja durante uma pandemia é dificultar o diagnóstico dos sintomas por um médico. 
“A COVID-19 é uma doença pulmonar", explicou o doutor Mitchell. “Você acha que vale a pena ter uma variável confusa se precisar consultar um médico ou um profissional de saúde, dizendo: 'Eu não sou usuário regular de maconha, mas decidi usá-la para relaxar’? Não é a hora de confundir a capacidade dos profissionais de saúde de fazer um diagnóstico rápido para saber o que está acontecendo com você", acrescentou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alô Goiás

Blog do PAULO MELO

Alô Brasília

Melhores da semana

Destaque

Rede Comper de Supermercados entrega 3 veículos HB20 da promoção Natal dos Sonhos

Três moradores do Distrito Federal sorteados com veículos HB20 Sedan zero quilômetro, receberam seus prêmios esta semana na sede da loja Com...

Campanha contra a Dengue