Jardim Botânico ganhará restaurante e loja de presentes - Alô Brasília

Últimas

segunda-feira, 9 de março de 2020

Jardim Botânico ganhará restaurante e loja de presentes

Anuncio foi feito em evento de 35 anos do parque, que ganhou selo comemorativo em alusão à data

| Foto: Vinícius de Melo / Agência BrasíliaO Jardim Botânico de Brasília (JBB) ganhará um novo restaurante, praça de alimentação e uma loja para venda de suvenires. O anúncio foi feito neste domingo (8), durante a festa de comemoração dos 35 anos do espaço. Embora ainda não seja considerado um ponto turístico oficial da capital, o JBB estava lotado de visitantes que foram festejar a data mais perto da natureza. No evento foi lançado um selo e um carimbo comemorativos em parceria com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), os Correios.

Um vídeo com o croqui das novas construções foi exibido aos participantes do evento. “Temos registrado um aumento significativo no número de visitantes e queremos atender cada vez melhor o nosso público. Os projetos estão alinhados à política do Jardim Botânico e todos os elementos compõem perfeitamente com o ambiente”, explicou a diretora-executiva do JBB, Aline De Pieri.

Também foi anunciado que, em comemoração aos 60 anos de Brasília, o Jardim Botânico pretende lançar o projeto Um Jardim Para Burle Marx, em alusão ao artista plástico brasileiro renomado internacionalmente ao exercer a profissão de paisagista. “Desta forma, deixaremos como legado, um patrimônio cultural para Brasília”, adiantou Aline.

Burle Marx veio para Brasília a pedido de Lucio Costa, onde fez o paisagismo do Eixo Monumental e da 308 Sul, alem dos jardins do Palácio do Itamaraty, do Palácio da Justiça, do Teatro Nacional, do Tribunal de Contas da União e a Praça dos Cristais (Setor Militar Urbano).

Com uma programação intensa que começou no sábado (7) e se arrastou pelo domingo, centenas de pessoas visitaram a feira de artesanato e de orquídeas, assistiram à palestra sobre meio ambiente, participaram de oficinas e de uma trilha guiada, visitaram exposição e passearam de trenzinho pelo parque, que foi o primeiro jardim botânico no mundo a manter coleções de plantas in situ – ou seja, no seu ambiente, o que garante a manutenção de sistemas e processos naturais como melhor forma de conservação de recursos genéticos.

| Foto: Vinícius de Melo / Agência Brasília

“É possível sim crescer, evoluir, sem devastar, sem estragar, sem desprezar o meio ambiente. As mudanças acontecem, mas não podemos jamais esquecer que a preservação da flora e da fauna devem estar acima de todas as mudanças. Todas são construções que serão feitas aqui atendem à demanda crescente na unidade mas com projetos que têm foco na sustentabilidade e preveem reutilização de materiais, redução de resíduos e utilização de energia renovável”, destacou o vice-governador do DF, Paco Britto.
Selo comemorativo

“Uma feliz coincidência acontece aqui hoje. Quando foi inaugurado, em 1985, aconteceu o lançamento do selo e do envelope comemorativos para a data”, lembrou Paco Britto, que pediu ao superintendente estadual dos Correios, Luis Fernando Castilho, o lançamento de um selo comemorativo aos 60 anos de Brasília. “Vamos ter sim”, prometeu.

Desta vez, o selo foi lançado juntamente com um carimbo, que ficará disponível nas agências dos Correios durante os próximos 30 dias e, depois, seguirá para o museu do órgão para consulta de filatelistas e visitantes. Os selos serão usados no envio de correspondências e expõem uma releitura do selo lançado na inauguração – um ramo do pequizeiro, que é a árvore-símbolo do Jardim Botânico, produzido, na época, pelo artista plástico Álvaro Martins.

“Em uma época em que a tecnologia tem dominado a vida das pessoas, a filatelia se sobressai por deixar registrado na história momentos significativos para pessoas e instituições”, enfatizou o superintendente estadual dos Correios.
Dia da Mulher

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o evento no JBB também lançou o projeto de Educação Ambiental, em parceria com a Secretaria da Mulher para atender mulheres e meninas com o objetivo de proporcionar um contato maior com a natureza.

“É um projeto que vai conectar mulher e Cerrado para trazermos um significado diferente para mulheres e meninas que viveram alguma situação de violência, para que elas experimentem o Jardim Botânico e obtenham um novo significado para suas vidas, porque é isso que a natureza traz para nós”, explicou a secretária da Mulher, Érika Filippelli.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog do Poliglota

Alô Goiás

Blog do PAULO MELO

Alô Brasília

Coluna do PM

Blog do Aderivaldo Cardoso

BLOG DO HALK

Melhores da semana

Destaque

Equipe de saúde multi profissional que atua no combate a pandemia, terá hospedagem paga pelo GDF

Hospedagem em hotéis para descansar da luta diária: benefício justo aos nossos heróis. A ideia do Governador Ibaneis, é dar mais condiç...