Governo dará auxílio para informais que tiverem jornada ou renda reduzidas

Governo dará auxílio para informais que tiverem jornada ou renda reduzidas

Em mais um anúncio de medidas emergenciais para o combate dos efeitos do coronavírus na economia brasileira, a equipe econômica informou, nesta quinta-feira (19/3), que os trabalhadores mais vulneráveis que tiverem a renda e jornada reduzidas receberão um auxílio do governo federal.
"Todas as pessoas que recebem até 2 salários mínimos e tiverem redução de salário e jornada receberão uma antecipação de 25% do que teriam direito mensalmente caso requeressem o benefício do seguro-desemprego", diz a pasta.
Com a nova medida implementada pelo Comitê de monitoramento da pandemia, o pacote de medidas do governo federal já soma um custo de R$ 179,6 bilhões.
O pacote de mudança faz parte de uma série de anúncios realizados pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, na tarde de quarta-feira (18). Guedes revelou a cessão de R$ 15 bilhões em recursos emergenciais direcionados aos trabalhadores informais e autônomos. Segundo ele, serão liberados R$ 5 bilhões por mês ao longo de três meses, somando o total anunciado.
O presidente Jair Bolsonaro e demais ministros do governo também estavam na coletiva em que o anúncio foi dado.
Atualmente, de acordo com o governo, 38 milhões de brasileiros estão sem emprego formal. "Fizemos um cálculo e o presidente vai assinar hoje. O objetivo é lançar uma camada de proteção aos autônomos", explicou o ministro.
Para dar o benefício aos trabalhadores, Guedes citou como alternativa a Caixa Econômica Federal e/ou Instituto Nacional de Seguro Social (INSS)
Além da ajuda aos autônomos, outro estímulo para tentar reduzir os impactos econômicos do coronavírus no Brasil, é o auxílio para empresas que se comprometam com a manutenção de empregos. De acordo com o ministro, neste caso, o governo assumiria pagar uma parcela do salário de funcionários de micro e pequenas empresas.

Postar um comentário

0 Comentários