A revelação do nascimento de Jesus é celebrada na Solenidade da Epifania do Senhor - Alô Brasília

Últimas

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

A revelação do nascimento de Jesus é celebrada na Solenidade da Epifania do Senhor

Neste domingo, 05/01, é comemorada a Solenidade da Epifania do Senhor. Esta celebração recorda a revelação do nascimento do Rei dos Judeus, em Belém, feita pelos reis magos do oriente ao rei Herodes, em Jerusalém

Resultado de imagem para Epifania do Senhor
A palavra Epifania é de origem grega e é traduzida como “Revelação” e “manifestação”. Ou seja, revela a presença do Filho de Deus habitando entre o povo. Uma promessa que se cumpriu, manifestando o infinito amor do Pai Altíssimo, que enviou o único Filho para ser imolado e salvar o mundo.

De acordo com o arcebispo Dom Sergio da Rocha, na coluna Palavra do Pastor deste domingo, como os magos, devemos buscar Jesus, adorá-lo e oferecer o que temos de mais importante.

“Assim como fizeram os magos, nós caminhamos ao encontro de Jesus menino, que está nos braços de Maria, com a atitude de adoração e com as nossas oferendas. Eles “ajoelharam-se diante dele e o adoraram” (Mt 2,10). Seguindo o exemplo daqueles homens sábios, nós também somos chamados a oferecer ao Menino Jesus os bens mais preciosos que temos, adorando-o como nosso Salvador”, disse Dom Sergio.

São Mateus narra a peregrinação dos Reis Magos e a revelação do nascimento de Jesus

Baltazar, Gaspar e Melquior – ou Belchior – saíram do Oriente, mais precisamente da África, Ásia e Europa, respectivamente. Eles se encontraram em Jerusalém e foram falar com o rei Herodes, para questioná-lo sobre o nascimento do Rei. Herodes ficou perplexo, disse que não sabia de nada e pediu que os magos fossem em busca do menino e, caso O encontrassem, que o avisassem imediatamente, pois também queria adorá-lo.

Os magos então partiram para Belém da Judéia, onde, segundo as profecias, nasceria o Cristo. Seguindo a estrela guia, os magos encontraram o menino Jesus, nos braços de sua Mãe, Maria, em uma casa pequena e simples, recém-alugada por José.

Ao ver o Recém-nascido, os magos se prostraram diante Dele e O adoraram, e em seguida, entregaram os presentes que trouxeram consigo. Segundo São Beda, venerável doutor da Igreja, Melquior deu ao Menino Jesus ouro, que significa o reconhecimento da realeza; Gaspar ofereceu-Lhe incenso, que é o reconhecimento da divindade; e Baltazar ofereceu mirra, que é o reconhecimento da humanidade e o símbolo de sofrimento, pois era usada para embalsamar corpos, e também simboliza o Cordeiro a ser imolado para tirar o pecado do mundo.

Em sonho, o anjo do Senhor advertiu os magos sobre os planos de Herodes, e eles voltaram para suas casas por outro caminho. Após a partida, o anjo do Senhor apareceu também a José, em sonho, e ordenou que ele fugisse com Jesus e Maria para o Egito.

Quando Herodes percebeu que os magos não voltariam para lhe reencontrar e passar informações, ele se sentiu enganado e mandou matar a todas as crianças menores de 2 anos.

Jesus e seus pais só voltaram à Jerusalém após a morte de Herodes. Por medo, não quiseram se arriscar, instalando-se em Belém, uma vez que o rei era filho de Herodes. Então, optaram por viver em uma cidadezinha chamada de Nazaré.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog do Poliglota

Alô Goiás

Blog do PAULO MELO

Alô Brasília

Coluna do PM

Blog do Aderivaldo Cardoso

BLOG DO HALK

Melhores da semana

Destaque

Deputado cria projeto que estabelece protocolo para o descarte de lixo doméstico

É de ciência de todos que o novo coronavírus é transmissível por contato direto ou indireto com uma pessoa infectada, podendo ser trans...