Teatro Caleidoscópio comemora 30 anos com peça-concerto

No espetáculo T.RI.N.T.A, grupo mistura música, drama e comédia para homenagear o artista cênico.


O Teatro Caleidoscópio, projeto de pesquisa e coletivo teatral criados em 1994 pelo ator e diretor André Amahro, apresenta, em duas curtas temporadas, o seu novo espetáculo T.R.I.N.T.A, uma peça-concerto especialmente concebida para celebrar 30 anos de existência e resistência. O grupo se apresenta de 12 a 14 de julho, no Teatro Galpão Hugo Rodas - Espaço Cultural Renato Russo. Como parte das comemorações, André Amahro também lança o livro Viagem ao anel giratório – o espetáculo cênico e o espírito caleidoscópico, fruto de suas pesquisas acadêmicas.

No elenco, estão os atores mais antigos da trupe: Vanessa Di Farias, Raquel Aló, Claudio Lago (também iluminador) e o próprio diretor André Amahro, que também empresta suas composições musicais à cena. O ator convidado Yuri Fidelis e o violonista Elias Santos, criador da trilha sonora, completam o grupo.

T.R.I.N.T.A é uma criação coletiva que usa o formato de show para contar a história de artistas que fizeram do teatro a sua arte e o seu ofício, atravessando questionamentos, angústias e alegrias. As histórias – embaladas por composições autorais – partem de testemunhos íntimos dos atores e de ficções livres.

No livro Viagem ao anel giratório, André investiga o chamado espírito caleidoscópico no espetáculo cênico e refaz o percurso histórico em que o brinquedo e seus princípios foram evocados por encenadores interessados numa composição visual diferenciada para seus espetáculos. A narrativa começa na segunda década do século XIX, em meio às pesquisas ópticas do cientista escocês David Brewster. Ali, nasceu o caleidoscópio, um brinquedo que sintetiza uma combinação de formas, luzes e movimentos disposta a nos levar às mais sugestivas ilações e conexões com a arte teatral, a ciência, o mundo e as nossas próprias vidas.

Sobre o Teatro Caleidoscópio – O Teatro Caleidoscópio é um projeto independente de pesquisa teatral desenvolvido pelo ator e diretor André Amahro, que toma emprestadas as dinâmicas do caleidoscópio para orientar o trabalho biomecânico do ator e situá-lo expressivamente no espaço cênico. Nasceu em 1994, como projeto de extensão da Faculdade de Artes Dulcina de Moraes.

Desde então, o Teatro Caleidoscópio produziu 24 espetáculos. Entre eles, estão A órfã do Rei (Prêmio de Cultura 1996); Dionisos – o grande grito (Prêmio Ísis Baião 1999); Cascudo (Prêmio Sesc do Teatro Candango 2004); Traços ou Quando os alicerces vergam (Prêmio Ana Maria Rego 2007), a tetralogia (Escavações) No jardim de Mônica (Festival Internacional de Lima); Uma última cena para Lorca (Festival Arte y Comunidad 2012) e Trinta gatos e um cão envenenado.

Em 2002, em uma iniciativa pioneira, associada ao surgimento de pequenos teatros no DF, o Teatro Caleidoscópio ganhou seu próprio espaço físico, passando a compor a rota cultural da cidade com projetos estéticos autorais. Durante o funcionamento de sua sede, até 2012, o Teatro Caleidoscópio produziu 13 espetáculos próprios. A casa de criação se tornou referência, convergindo público de várias regiões administrativas para um bairro até então destituído de opções culturais, o Sudoeste. Tornou-se alternativa para exibição de peças de vários grupos, auxiliando no escoamento da crescente produção teatral de Brasília.

Com pedagogia particular, André Amahro realizou inúmeras oficinas de interpretação para atores que hoje atuam no cenário teatral. Publicou livros, em parceria com a Editora Dulcina, de importantes autores como Eugenio Barba, Peter Brook, Julia Varley, Jerzy Grotowski, Sara Joffre, além de títulos de dramaturgos e pesquisadores brasilienses, como Paulo Russo, Maurício Witczak, Joana Abreu e Alice Stefânia.

O coletivo Caleidoscópio é um grupo em constante movimento, sujeito à sua própria natureza caleidoscópica, ou seja, à reunião aleatória e eventual de pessoas interessadas, disponíveis e apaixonadas, que acabam integrando um projeto de trabalho comum, num dado momento histórico. Ao longo desses anos, tem sido uma trupe errática, errante, com missões artísticas específicas. “Cada novo grupo que se forma é também um novo rito que se inicia, uma nova configuração de trabalho. Cada ator é uma peça que o acaso lança sobre o tempo. Alguns voltam a aparecer e fixam uma presença maior, como Lilian França, Vanessa Di Farias, Bruno Palzatto, Cláudio Lago, Aylan Carvalho, Pecê Sanvaz, Flavia Neiva e a dançarina Mirabai”, conta André Amahro.

Mais sobre o Teatro Caleidoscópio:


Sobre o Diretor – Há 40 anos atuando no cenário cultural do Distrito Federal, André Amahro é um entusiasta das artes em geral. O seu nome está ligado a uma longeva e premiada carreira no teatro, mas a sua atividade profissional se estende ainda ao jornalismo, ao cinema, à literatura, às artes plásticas, à fotografia, à iluminação, à música e à ópera. É ator e diretor formado pela Fundação Brasileira de Teatro, onde estudou com a atriz Dulcina de Moraes, e Mestre em Arte pela Universidade de Brasília. Ao longo da carreira, interpretou, dirigiu e produziu dezenas de peças teatrais, incluindo musicais; escreveu textos de gêneros diversos; elaborou e executou projetos de cenografia, figurino e iluminação; lecionou em escolas de artes cênicas; integrou elencos de curtas e longas-metragens; participou de mostras de artes plásticas e fotográficas, publicou livros de sua autoria e de mestres do teatro (como Eugenio Barba, Grotowski e Peter Brook) e participou de festivais e eventos nacionais e internacionais de artes cênicas, com vários prêmios recebidos. É criador do Teatro Caleidoscópio, um projeto de investigação da linguagem teatral que lhe rendeu a criação de um teatro de bolso, a produção de um número significativo de peças, uma dissertação de Mestrado e muitas oficinas de formação teatral para atores e diretores.

Mais sobre o diretor: www.andreamahro.com

SERVIÇO:
T.R.I.N.T.A
Dias 12, 13 e 14 de julho de 2024
Local: Teatro Galpão Hugo Rodas
Endereço: Espaço Cultural Renato Russo – 508 Sul
Sessões: sexta e sábado, às 20h; e domingo, às 17h (com tradução em libras) e às 19h.
INGRESSOS: R$ 50 e R$ 25

Compre INTEIRA e pague somente R$ 24,00 (60% de desconto) na compra do livro Viagem ao anel giratório – o espetáculo cênico e o espírito caleidoscópio, de André Amahro. Preço avulso do livro: R$ 60,00.

Ingressos antecipados pelo sympla.

Bilheteria Teatro Hugo Rodas (ingressos disponíveis a partir de 01/07):

Duração: 70 min
Classificação indicativa: 14 anos

FICHA TÉCNICA:
Direção: André Amahro e Claudio Lago
Elenco: Vanessa Di Farias, Claudio Lago, Raquel Aló, André Amahro, Yuri Fidelis e Elias Santos (violonista)
Trilha sonora e violão: Elias Santos
Iluminação e figurinos: Claudio Lago
Dramaturgia: criação coletiva de André Amahro, Claudio Lago, Lilian França, Raquel Aló,
Vanessa Di Farias e Yuri Fidelis
Canções: André Amahro e Grupo Caleidoscópio
Técnico de som: Max Paulo
Assessoria de Imprensa: Tato Comunicação
Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos
Bio Caldo - Quit Alimentos
Canaã Telecom

نموذج الاتصال