PM garante segurança para comunidade frequentar parques da cidade

Com segurança, comunidade volta a desfrutar das áreas públicas

Com apoio das administrações, da CEB Ipes e da Novacap, Polícia Militar desenvolve um trabalho que retoma a qualidade de vida nas cidades

Um trabalho empreendido pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) no Núcleo Bandeirante tem obtido resultados animadores. Trata-se de uma ação por meio da qual a prevenção ao crime é reforçada ao mesmo tempo em que se promovem melhorias nos equipamentos públicos das cidades. Assim, tradicionais áreas de lazer são retomadas pela população.
Policiamento acompanha ações de limpeza; dessa forma, população retoma o acesso ao lazer em segurança | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

“Em um trabalho conjunto com as administrações, vamos retomando os espaços para quem deve utilizá-los – os moradores” – Tenente Salvador Silva Júnior, do 25º Batalhão da PMDF


As ações, que também abrangem Park Way e a Candangolândia – onde a Praça dos Estados recebeu limpeza –, contam com o apoio do Grupo Tático Operacional (Gtop). Segundo a PMDF, a tática já resultou em uma redução de 66% nas ocorrências de tráfico de drogas na cidade, comparando com os três primeiros meses do ano passado. Só em 2021, foram 26 prisões por tráfico no Núcleo Bandeirante, duas dessas naquela região.

A equipe do 25º Batalhão – grupamento responsável pelas duas regiões administrativas – já atuou em uma área entre a Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB) e o Centro de Ensino Infantil (CEI). Consolidado como ponto de lazer, o local tem quadra poliesportiva, espaço para caminhadas e um parque infantil, mas estava em más condições. Com mato alto à volta, o local havia se transformado em ponto de encontro de encontro de traficantes e usuários de drogas.

“Em um trabalho conjunto com as administrações, vamos retomando os espaços para quem deve utilizá-los – os moradores”, explica o chefe da Seção Operacional do 25º Batalhão da PMDF, tenente Salvador Silva Júnior. “Volta a sensação de pertencimento da comunidade.”

Parceria
Matsuê Campos: “A gente percebe que os meninos voltaram a jogar bola, a comunidade vai voltando a usar a praça”

Com apoio das administrações regionais, da CEB Ipes e da Novacap, a ação também incluiu substituição das luminárias por equipamentos de LED – que melhoram a luminosidade e reduz o custo de manutenção –, além de podas de árvores e corte da grama. A velha quadra de esportes e o parque ganharam reforma e pintura. Com o ambiente limpo e o monitoramento diário da área pela PM, a prática de crimes caiu drasticamente.

Um dos moradores mais antigos da região, João Cândido da Silva, 80, fez parte do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) por muitos anos e lembra que a área era motivo de preocupação dos moradores. “Hoje está tudo bem-iluminado, as árvores foram podadas”, elogia. “[A ação] traz mais segurança também para quem precisa passar aqui para entrar na cidade”.

Também moradora do Núcleo Bandeirante, a aposentada Matsuê Campos, 56, avalia que a sensação de segurança está de volta. “Eu vinha evitando passear por aqui com o cachorro, só ia para dentro do bairro”, conta. “Já ouvi falar de muito roubo por ali, mas notei agora que recuperaram a quadra, a iluminação está ótima. Então, a gente percebe que os meninos voltaram a jogar bola, a comunidade vai voltando a usar a praça. A presença da polícia também é sinal de tranquilidade”.

O tenente Salvador Júnior reforça: “A pessoa volta a andar pela área verde, os jovens e crianças voltam a brincar na praça. Toda essa higienização, o cuidado com o local, ajuda a polícia na prevenção criminal”. O militar ressalta que a comunidade tem colaborado com o trabalho, interagindo mais com os policiais.

O policiamento comunitário também é elogiado pelo administrador regional do Núcleo Bandeirante, Adalberto Carvalho, que é policial aposentado e conhece as dificuldades da região: “Esse é um trabalho muito importante. Não se deve fazer só a repressão, mas a prevenção de crimes: a Polícia Militar chegar antes do problema. A administração está auxiliando no que for preciso, buscando os cuidados necessários e a presença dos agentes deixa a comunidade mais à vontade”.

Rafael Secunho, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

نموذج الاتصال