Crimes digitais crescem 200% durante a pandemia no DF, diz SSP


Pandemia acelerou transações no ambiente virtual e, consequentemente os golpes, explica o especialista em segurança pública Leonardo Sant'Anna

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o Distrito Federal registrou aumento de mais de 200% nos crimes praticados pela internet durante a pandemia da covid-19. Nos seis primeiros meses de 2021, foram 6.545 ocorrências, contra 1.827 no mesmo período de 2019. Em 2020, os números foram ainda maiores: 8.169 registros de golpes digitais nos seis primeiros meses do ano.

Segundo a Polícia Civil do DF (PCDF), os criminosos costumam utilizar redes sociais ou plataformas de venda para aplicarem os golpes, seja se passando por alguém, seja prometendo falsas promoções. Segundo o especialista em segurança pública Leonardo Sant'Anna, a pandemia acelerou transações no ambiente virtual e, consequentemente, os golpes.

" O usuário geralmente é "pescado" a partir de um e-mail recebido ou um link clicado, por exemplo. Clicando nesse link está automaticamente muitas das informações que estão no seu celular, computador ou tablet. Elas passam a ser acessadas por quem deseja pegar esses dados para realizar uma fraude, como o número de cartão de crédito, CPF ou outros que sejam necessários para que alguém consiga retirar dinheiro de alguma conta bancária ou de qualquer outro espaço onde haja uma reserva financeira", explica o especialista.

O especialista pontua que mudanças digitais e a evolução da tecnologia permitiram que não só os bancos pudessem ter acesso a repasses financeiros, mas também aplicativos de grande utilização como, por exemplo, o WhatsApp.

"Desde que foi lançado, o WhatsApp em diversos países do mundo em si tem sido um mecanismo muito simples de troca de informações. Agora, alguns itens não podem ser esquecidos como, por exemplo, ninguém do WhatsApp vai te ligar ou enviar uma mensagem sobre a sua transação financeira. Então deve haver muito cuidado quando se recebe uma informação nesse sentido", observa.

Por isso, o especialista em segurança pública Leonardo Sant'Anna aconselha:

1. Não clique em mensagens duvidosas. Delete todas e não responda.
2. O aplicativo não tem um Centro de Atendimento ao Cliente. Tenha consciência que mesmo que o contato tenha todos os seus dados, a mensagem é uma fraude.
3. As notificações também devem ser observadas com muito cuidado. A partir do momento que você clica em "pagar o valor" ele automaticamente é retirado da sua conta.
4. Não compartilhe seus dados confidenciais com ninguém via WhatsApp
5. Tire print das conversas e procure as autoridades

Como denunciar

Telefone: 197 ou (61) 3207-4892
WhatsApp: (61) 9 8626-1197
Registrar ocorrência on-line: delegaciaeletronica.pcdf.df.gov.br  

Postar um comentário

0 Comentários