Somente este mês Sedes transferiu mais de R$ 8 milhões em recursos a famílias carentes do DF - Alô Brasília

Últimas

segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Somente este mês Sedes transferiu mais de R$ 8 milhões em recursos a famílias carentes do DF

Neste mês, Mais de 59 mil famílias são beneficiadas pelo programa DF Sem Miséria.

Programa de transferência de renda segue calendário nacional do Bolsa Família

Secretária de Desenvolvimento Social Mayara Noronha Rocha


Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), 59.245 famílias foram contempladas neste mês de setembro pelo programa DF Sem Miséria, do Governo do Distrito Federal. A folha do benefício ficou em R$ 8.139.740,00, recurso que vai ajudar as famílias em situação de vulnerabilidade social do Distrito Federal, inscritas no Cadastro Único.

Atualmente, o DF conta com 454.323 cidadãos no Cadastro Único. Desse total, 84.019 recebem o Bolsa Família e 59.245 também têm direito ao DF Sem Miséria.

DF Sem Miséria funciona como suplemento da Bolsa Família e tem o objetivo de adequar os valores recebidos ao custo de vida da realidade da capital federal. Têm direito a esse recurso aquelas famílias residentes no DF que, após o recebimento dos benefícios de transferência de renda, apresentarem renda per capita inferior a R$ 140.

“O DF sem Miséria é fundamental para as pessoas que vivem na extrema pobreza, principalmente em meio à crise gerada pela pandemia da Covid-19”, destaca a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Rocha. A continuidade do programa DF Sem Miséria, mesmo durante o período de enfrentamento da pandemia do coronavírus, está garantida pelo Decreto Nº 10.316, de 7 de abril de 2020.

DF Sem Miséria

O auxílio do GDF é um adicional ao programa Bolsa Família, do governo federal. Para receber o benefício, as famílias precisam estar inscritas no Cadastro Único, que, no DF, é gerenciado pela Sedes. O benefício DF Sem Miséria é concedido às famílias beneficiárias do Bolsa Família que, após o recebimento dos benefícios, apresentarem renda per capita inferior a R$ 140,00.

Os valores suplementados podem variar de R$ 20 a R$ 960, conforme composição e renda de cada família, até que a renda familiar, somada aos valores recebidos pelo Bolsa Família, alcance os R$ 140 per capita. O benefício distrital é pago mensalmente, seguindo o calendário nacional do Bolsa Família. O pagamento é realizado de acordo com o último número do NIS (Número de Identificação Social) impresso no Cartão Bolsa Família.

*Com informações da Sedes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alô Goiás

Blog do PAULO MELO

Alô Brasília

Melhores da semana

Destaque

Resultado para covid-19 fica disponível em até 1 hora com teste express

  A pandemia do novo coronavírus completa sete meses. Para os pacientes que buscam mais rapidez no diagnóstico da doença, o Sabin Medicina D...

Campanha contra a Dengue