Retorno as aulas terá medidas sanitárias de segurança - Alô Brasília

Últimas

sábado, 25 de abril de 2020

Retorno as aulas terá medidas sanitárias de segurança

MPDFT recomenda medidas de segurança sanitária para o retorno das aulas presenciais

Com o anúncio do GDF de volta às aulas nas próximas semanas, a Promotoria de Justiça de Defesa da Educação (Proeduc) recomendou ao secretário de Educação, João Pedro dos Passos, que o plano de retorno gradual das atividades presenciais contenha medidas de segurança sanitária necessárias à contenção da Covid-19. O documento, assinado nesta sexta-feira, 24 de abril, deve ter real possibilidade de aplicação eficiente, imediata e sustentável. 
“Temos a preocupação de que sejam medidas realistas e passíveis de implementação imediata, levando em conta as discrepâncias existentes no sistema de educação. Estamos acompanhando e vamos seguir monitorando cada ação do governo”, afirmou a promotora de Justiça de Defesa da Educação Cátia Vergara. 
Entre as várias medidas recomendadas, o governo local deve disponibilizar material de higienização adequado à rede pública de ensino, como lavatórios em funcionamento e em quantidade suficiente, saboneteiras com sabão líquido e álcool gel 70%, toalhas de papel e máscaras. Para a retomada das aulas presenciais,  também devem ser observadas  as condições de oferta e segurança no transporte dos estudantes e de toda a comunidade escolar, de maneira eficiente, quantitativa e qualitativamente, assegurando-se medidas sanitárias preventivas, inclusive, de distanciamento social.
O Ministério Público pede ainda que seja considerada a possibilidade de adoção de fluxos e horários diferenciados das turmas e turnos da educação básica, incluindo a redução do número de alunos, de modo a manter o distanciamento social no ambiente escolar. Para os estudantes em situação de risco pessoal ou intrafamiliar, que não possam retornar às aulas presenciais, deve ser ofertado o acesso às atividades escolares domiciliares.
A Secretaria de Educação também deve providenciar a recomposição do quadro de professores, quando necessário, em decorrência dos afastamentos dos profissionais do grupo de risco ou que apresentem sintomas da Covid-19. O Ministério Público pede, inclusive, que seja avaliada a possibilidade de os professores serem submetidos a testes rotineiros de detecção da doença, a fim de implementação dos fluxos e protocolos de saúde.
Além disso, as unidades escolares devem promover a orientação da comunidade escolar, incluindo as famílias, quanto às medidas preventivas e de contenção da propagação do novo coronavírus para assegurar a educação sanitária. Inclusive, com a divulgação desta recomendação. As orientações devem ser seguidas pelas redes pública e particular de ensino do DF.
Confira aqui a recomendação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Alô Goiás

Blog do PAULO MELO

Alô Brasília

Melhores da semana

Destaque

Pedalinhos do Parque da Cidade estão de volta

Pedalinho do Parque da Cidade será reativado após décadas de abandono   Revitalização do espaço, que marcou gerações de brasilienses, será l...

Campanha contra a Dengue